Notícias

Em dois dias, Cate atende mais de 900 jovens que atuarão no POT Defesa da Vida

Aprovados contarão com uma bolsa auxílio no valor de R$ 769,95

De Secretaria Especial de Comunicação

Cerca de 900 jovens foram aprovados para o Programa Operação Trabalho – POT Defesa da Vida da Prefeitura de São Paulo. Os selecionados foram atendidos em dois dias, 5 e 6 de abril, em seis unidades do Cate (Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo) que foram abertas excepcionalmente para essa finalidade. A iniciativa, que é uma parceria entre as secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo e de Segurança Urbana, é destinada a jovens com idades entre 18 e 24 anos, que irão contar com uma bolsa auxílio de R$ 769,95 para quatro horas de trabalho diário, de segunda a sexta-feira.

“Parte dos aprovados já foi nesta terça-feira (06/04) conhecer os locais de trabalho. São Unidades Básicas de Saúde, que estão servindo como locais de vacinação contra a Covid-19, e servirão de base para receber doação de alimentos não perecíveis. Os jovens irão contribuir com organização dos donativos para destinar ao Banco de Alimentos da Prefeitura de São Paulo, que repassará os alimentos para entidades já cadastradas”, salienta a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Aline Cardoso.

O POT Defesa da Vida conta com 2 mil vagas e terá uma nova triagem de pessoas inscritas para o preenchimento total das oportunidades. Quem não compareceu nos dois dias de convocação para apresentação de documentos e assinatura do Termo de Compromisso e Responsabilidade será desclassificado.

 Critérios para a seleção

A seleção dos beneficiários do POT Defesa da Vida seguiu os critérios do programa como estar desempregado há mais de quatro meses, ter renda de até meio salário mínimo por pessoa da família, morar na capital e não receber benefício como o seguro-desemprego. As inscrições foram encerradas em 26 de março e contou com mais de 33 mil inscritos.

Os selecionados irão atuar como agentes de Defesa da Vida em três turnos de quatro horas em ações em terminais de ônibus, praças, escolas, equipamentos de saúde, organizações sociais, entre outros. O trabalho ocorrerá com o apoio das equipes da Defesa Civil, GCM e GCM Ambiental da cidade, responsáveis pela atuação preventiva e comunitária de segurança urbana.

A atividade terá duração de seis meses e os beneficiários deverão cumprir 96 horas de atividades de qualificação profissional, por meio de atividades EAD no Portal Cate, visando a reinserção no mercado de trabalho ou na geração de renda por meio do empreendedorismo.

Os jovens passarão também por orientação quanto às ações de prevenção e de combate à Covid-19 com apoio da Escola Municipal de Educação Profissional e Saúde Pública Professor Makiguti, da Fundação Paulistana, ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo.

Ações do documento

Vídeos

Construindo Histórias - Banco de alimentos